segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Minha mãe teve depressão. Saiba um pouco sobre como foi lidar com isso

Olá eu sou Ana Cashron e esse é o meu Blog
Oi meus amores,queria um pouco da atenção e compreensão de vocês, pois o assunto de hoje é um assunto sério e é algo que mexe muito comigo, mas quero compartilhar com vocês, para caso de  passarem pela mesma coisa ou conheçam alguém que passe, entendam um pouco a situação. No início deste ano, minha mãe entrou em uma crise de depressão novamente, sim novamente, pois esta não era a primeira vez, ela já teve esse tipo de crise mais algumas outras vezes, inclusive depressão pós parto. Mas enfim, no início desse ano, todos as pessoas próximas perceberam que ela estava ficando triste e sem se alimentar direito, se fechando para as pessoas, como ela sempre faz quando está entrando em depressão.
 Confesso que quando percebi tal fato eu me desesperei, pois da última vez que ela tinha ficado assim ela quase morreu. Então, foi, realmente, um choque  quando descobri que ela estava nesse estado de novo, até porque pouco tempo antes parecia estar tudo bem. Porém essa é a depressão: uma hora a pessoa está ótima, feliz e tudo o mais, e na outra já está mal e muito triste. Enfim, continuemos, no início ela escondia isso, fingia que comia e que estava bem e quando a questionamos o porque de ela ter escondido, ela disse que não queria nos preocupar. Mal sabia ela que escondendo e não recebendo ajuda e ficava ainda pior, nos preocupava ao máximo. 
Um dos momentos mais críticos foi quando estávamos voltando de viagem da cidade natal dela e do meu pai(Firminopolis) para a nossa cidade atual(Goiânia), me dói o Coração só de lembrar o momento. Estávamos chegando na primeira cidade após Firminopolis quando minha mãe começou a ter um ataque,começou a chorar e gritar pedindo para que meu pai voltasse. Ela queria ir pra fazenda da minha avó materna, queria ficar com sua mãe e irmã, ao invés de voltar para Goiânia. Ela gritava tanto! Chorava e gemia. Parecia que algo estava a machucando fisicamente, mas não. Era apenas a horrível depressão entrando em ação. Eu estava desesperada,com meu coração na mão e vendo minha mãe naquelas condições eu não consegui segurar o choro, que veio como uma torrente forte. Fiquei chorando em silêncio enquanto tentava acalma-la. 
A única alternativa que tivemos foi voltar para Firminopolis, nós fomos direto para fazenda, e minha tia já estava lá com alguns remédios para dar para minha mãe, inclusive vitaminas que ela precisava para recompor as forças, devido não estar se alimentando direito. Bem, havia sido decretado que minha mãe passaria a semana ali para se hidratar e ficar mais forte fisicamente,eu iria ficar com ela,e meu pai voltaria para Goiânia, pois ele tem um trabalho em uma clínica e não pode deixar o serviço mais que um dia. Preciso esclarecer que eu odeio ficar lá na fazenda da minha avó, devido vários problemas que já tive com minha tia, desculpe dizer mas ela é bem psicotica e não nos damos nada bem. 
Aquelas foram umas das piores semanas da minha vida,pois eu nunca tinha visto minha mãe sofrer tanto, ela ficou de cama praticamente a semana toda,sobrevinvendo a base de soro e medicamentos. Ela delirava a noite inteira,falando coisas totalmente desconexas e sem sentido e enquanto isso ocorria eu só sabia chorar e pedir que minha mãe ficasse boa logo. Não teve um dia desde que ela foi para a fazenda que eu consegui dormir direito, qualquer mexida ou respiração diferente que ela dava eu despertava preocupada. 
E essa semana passou e nada de minha mãe melhorar, mas precisávamos voltar para casa para ela ir ver um psiquiatra e um psicólogo. Quando voltamos ela apresentava sinais de estar melhor,estava comendo e tudo o mais,porém, após uma semana de termos voltado, ela teve outra crise. Ela não queria me ver por perto pelo fato de ser eu quem estava ali o dia inteiro com ela, tentando fazer ela comer e tudo mais. Chegou ao ponto dela explodir comigo, com meu pai e com meus tios que a levaram a um psiquiatra amigo de um parente nosso. Ele diagnosticou que minha mãe estava não somente com depressão, mas estava sofrendo de transtorno bipolar de nível 2. 
E assim começou  mais uma luta diária. Novos remédios,novas reações. Foi bem difícil faze-la comer no início do processo, mas aos poucos ela voltou a comer,comia pouco ainda,mas estava tendo melhoras. voltou a costurar e já não se importava se tinha visitas(pois antes ela não queria que ninguém fosse visita-la). No dia de seu aniversário seus irmãos(vulgo meus tios) foram para a minha casa,levaram diversos lanches e cantaram um parabéns para ela, ela ainda estava demasiadamente magra mas ao menos comeu de tudo este dia.
Mais um tempo se passou e ela apresentava cada vez mais melhoras,até que um dia els tomou quatro comprimidos de um remédio super forte e o qual havia sido proibido seu consumo pelo seu médico. Era um remédio para dormir e ela acordou delirando,falando coisas que não faziam o menor sentido e eu novamente me desesperei. Poxa minha mãe estava melhorando e agora acontece isso? Porque? Eu juro que minha vontade foi de estapea-la por ela ter tomado aquele remédio, não me julguem mas você fica realmente louco e sem saber o que fazer nessas horas. Mas eu a levei para deitar e a deixei com minha avó e fui esquentar uma comida para ela visto que ela disse que estava com fome. Ela continuou delirando por um bom tempo mesmo após ter comido,e depois finalmente dormiu,eu fui para meu quarto desolada e a única coisa que eu soube fazer foi chorar, chorar até não ter mais lágrimas. No outro dia ela acordou como se nada tivesse acontecido e na mente dela nada realmente aconteceu, pois ela não se lembrava de nada. 
Depois disso ela começou a melhorar gradativamente, claro que sempre tinha as recaídas, e eu me desesperava, mas ela começou a melhorar. Hoje ela ainda não está 100%,não é a mãe brincalhona e alegre que eu sempre tive (exceto nos outros momentos que ela estava com depressão),mas hoje ela já sorri, já voltou a brincar e tratar a todos com educação e carinho. Voltou a trabalhar e está tentando trazer sua vida de volta,e eu espero de todo o coração que ela consiga se curar,que ela consiga melhorar e fique sempre feliz.
 E eu peço a todos vocês que passam por uma situação igual ou parecida, que se mantenham firme e forte e ajudem quem você ama,independente do quão sem saída pareça ser a situação, nunca desista,pois no final quando vocês conseguirem vencer a batalha você vai ver como valeu a pena seguir lutando. Sério gente nunca,nunca deixem de seguir lutando mesmo quando você não tiver mais forças,busque forças do além,com pessoa que você ama e que te amam,mas nunca se entregue, nunca deixe de lutar,pois no dia em que você desistir é nesse dia mesmo que tudo desanda e tudo aquilo pelo o que você lutou antes vira água à baixo,então siga em frente e busque a força para seguir naquilo que lhe faz bem. A tia Baixinha já vai despedir de vocês meus amores,com lágrimas nos olhos após este texto,após lembrar de todos os acontecimentos,e quero também declarar a todos que acharam "nossa mas só isso aconteceu" não,não foi apenas o que eu disse aqui aconteceram muitas recaídas horríveis e coisas do tipo mas eu preferir dar enfoque nestas que eu citei,enfim um super beijo e FIQUE FORTE E CONTINUE LUTANDO

12 comentários:

  1. Histórias bem parecidas minha mãe também teve depressão , no início é bem complicado mais depois a gente se acostuma a lidar com tudo isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim,e é sempre bom ter alguém que passou pelo mesmo que você,para poder compartilhar conhecimento e tudo o mais

      Excluir
  2. Isso é muito ruim,mas como voce mesmo disse força e continue a lutar,parabens pela historia de superação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e eu so tenho a te agradecer amore, por sempre ter estado ao meu lado, até mesmo nesses momentos horríveis,te amo e obrigado

      Excluir
  3. Minha mãe e minha tia tiveram depressão, é uma coisa horrível ver o quanto as pessoas acabam ficando diferente daquilo que são. Minha tia queria matar o meu primo que na época tinha 2 meses, ainda bem que nós sempre estivemos ao lado dela. Minha mãe teve síndrome do pânico quando eu era pequena e bem são doenças que acabam com a pessoa. Stay Strong Ana porque nenhuma dor dura para sempre. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Duda,e eu agradeço também por compartilhar sua história,eu gosto muito de conversar sobre outras pessoas que passaram pelo mesmo que eu,para aprender mais e etc,digo a mesma coisa para você Stay Strong e beijao

      Excluir
  4. É bem triste ter uma pessoa assim em casa mas td passa né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim é muito triste,porque querendo ou não,a casa fica com um ambiente um clima bem pesado e acaba influenciando a todos,mas ainda bem que passa

      Excluir
  5. Eu sei exatamente o quanto você, sua mãe e todos a volta de vocês sofreram e ficaram mal também,afinal eu fui uma das pessoas eme lembro muito bem aquele dia que chegamos ai e sua mãe estava com muita raiva de você por estar cuidando dela, eu sei isso é devido a depressão mas foi muito triste ver aquela cena, eu fico extremamente feliz por vocês estarem conseguindo vencer isso, e saiba que sempre que precisar de um ombro estou aqui minha flor, pois amo você, sua mãe e seu pai muito,vocês são muto especiais para mim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh meu amor e você não sabe o quanto eu sou grata por você ter estado ao nosso lado todo esse tempo,e ter ajudado tanto a gente,sou muito grata a você e sua familia por toda a ajuda que nos deram,e eu também vou estar sempre aqui para você

      Excluir
  6. Ola meu nome e Mateus e digo qr ja passei pelo mesmo mais a situação se tratava de min, poucos sabem por que na epoca me afastei de familiares e amigos por um certo tempo, cheguei ponto de ter crises de tentativas de suicidio 3vezes elas se repetiram ate que conheci uma pessoa que foi me ajudando me dando forças mais e algo que ate hoje me acompanha pois em meio a trancos e barrancos ela sempre volta, e e sempre bom ter alguem ao seu lado em que voce possa confiar e que nunca te deixara sozinho nessa batalha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Matheus eu não sabia disso e sinto muito por você ter passado por esse situação,espero que você tenha superado totalmente está situação e que nunca mais passe por algo assim,melhoras❤

      Excluir